Portugal "solidário com o Brasil" após enchentes que devastaram 116 cidades da Bahia

O governo português divulgou mensagem de solidariedade ao Brasil, depois de 20 mortes após as fortes chuvas que atingiram a região sul do estado da Bahia nas últimas semanas. De acordo com governo local, 31,4 mil pessoas estão desabrigadas (pessoas que não possuem mais moradia) e desalojadas ( pessoas que não conseguem acessar suas casas). As chuvas afetaram 116 municípios no estado.
“Portugal está solidário com o Brasil e lamenta as vítimas causadas pelas inundações ocorridas no estado da Baía. O combate às alterações climáticas e consequentes catástrofes deve ser uma prioridade da comunidade internacional” divulgou o ministério dos Negócios Estrangeiros.
O governador da Bahia, Rui Costa disse, esta terça-feira, que o estado atravessa “o maior desastre natural da história”. Em entrevista coletiva, Costa disse que ainda não é possível dizer quando começará a reconstrução das áreas destruídas pelas enchentes que atingem o estado neste mês.
“A Bahia está devastada e ainda não é possível estipular quando as estradas vão ser recuperadas. Não sabemos a extensão. Vamos ter que olhar, caso a caso, a solução técnica. Em alguns lugares vamos ter que mudar a opção. Uma ponte de 50 metros de largura, por exemplo, que foi levada pela água pode ser um pouco maior, com 70 metros, para facilitar a passagem do rio”, adiantou.
Ainda segundo Costa, não será permitido que casas voltem a ser construídas em áreas de risco, próximas a rios ou em terrenos propensos a deslizamentos. O governador esclareceu que a prioridade das obras serão pontes e estradas essenciais que ligam os municípios a outras regiões e que estejam em locais de mais fácil acesso.
Já são 116 municípios afetados e o número de cidades que decretaram situação de emergência chega a 100. Segundo a Defesa Civil da Bahia, até o momento, 470 mil moradores foram prejudicados de alguma maneira pelos temporais. As enchentes do estado já deixaram 20 mortos e mais de 31 mil desabrigados.
“A sensação que nós temos é, pelas imagens que vemos, de um grande bombardeio em todo o estado”, disse o governador. Ele acrescentou que pelo menos 50 cidades tem casas embaixo d’água. “Agora que a água começa a baixar, a gente vê o estrago que foi feito em casas de pessoas simples, que fizeram um esforço danado para erguê-las.”
O governador está em Ilhéus, onde estão centralizadas as operações para atender a população afetada. 
Na manhã desta terça-feira, está previsto um sobrevoo de três ministros – João Roma (Cidadania), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Marcelo Queiroga (Saúde) – sobre as áreas mais afetadas pelas chuvas e enchentes no sul da Bahia.
O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou que é crucial retirar as famílias das áreas de risco.
“São muitas perdas. Perdas do comércio, pessoas que perderam estoques e perdas entre as famílias, as pessoas mais necessitadas que, no geral, moram em lugares de risco e tem perdido tudo, de colchão ao fogão. É importante que a gente una esses esforços com alimentos, medicamentos, água potável, transporte, energia elétrica que tem faltado em alguns lugares que têm ficado isolados.”, disse o ministro João Roma. 
Os municípios mais afetados são Alcobaça, Belo Campo, Caatiba, Coaraci, Dário Meira, Gandu, Guaratinga, Ibicaraí, Ibicuí, Ibipeba, Iramaia, Itabuna, Itagimirim, Itajuípe, Itambé, Itapé, Itapitanga, Itaquara, Itororó, Jequié, Jiquiriçá, Manoel Vitorino, Maracás, Medeiros Neto, Milagres, Mirante, Pau Brasil, Poções, Salvador, Teixeira de Freitas, Teolândia, Ubaíra, Wenceslau Guimarães.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022