Porto subscreve Declaração de Florença pelo diálogo, inclusão, cooperação e paz

Mais de 60 cidades, representando mais de 20 países, marcaram presença no Florence Mediterranean Mayors’ Forum, que decorreu em Florença. O vereador Ricardo Valente representou o Porto na cidade italiana e subscreveu, em nome da Invicta, a declaração que resultou do fórum, onde os autarcas apelam ao diálogo, inclusão, cooperação e paz.

O encontro decorreu no Palazzo Vecchio, sede da Câmara de Florença, e congregou não apenas as cidades costeiras do Mediterrâneo, mas outras cidades que, pela sua proximidade e laços históricos, contribuem para este diálogo, como é o caso de Florença ou do Porto, única cidade atlântica presente.
Entre sexta-feira e domingo, este fórum abordou várias problemáticas, como por exemplo o desenvolvimento cultural e a cooperação entre as cidades do Mediterrâneo; saúde pública e proteção social; ambiente e proteção dos recursos hídricos e energéticos, poluição aquática e o mar Mediterrâneo; migrações através das costas mediterrânicas.
No final, os participantes subscreveram a Declaração de Florença, na qual apelam a um maior diálogo entre autoridades nacionais e locais e um envolvimento das autarquias nas decisões com impacto futuro, bem como a promoção de iniciativas em defesa da dignidade dos migrantes e da construção da paz em todos os países mediterrâneos.
O Porto esteve representado neste evento pelo vereador com os pelouros das Finanças, Economia e Emprego e do Turismo e Comércio, Ricardo Valente, que na sexta-feira se dirigiu aos participantes apresentando algumas das medidas tomadas pela cidade no que respeita à utilização da água, à frota de transportes públicos, à frota municipal, ou ao Pacto do Porto para o Clima.
O fórum contou com a presença – quer física, quer online – de dezenas de personalidades, como Romano Prodi, antigo presidente da Comissão Europeia, António Vitorino, antigo comissário europeu e atual diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações, o músico Sting, Filippo Grandi, alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, ou Luciana Lamorgese, ministra italiana do Interior.
O Florence Mediterranean Mayors’ Forum coincidiu com a reunião anual “Mediterrâneo Fronteira da Paz” da Conferência Episcopal Italiana e que continuará posteriormente com a discussão entre os Bispos das Igrejas Mediterrânicas.

Apoio à Ucrânia
Os acontecimentos na Ucrânia marcaram a discussão no fórum, à margem do qual o vereador Ricardo Valente falou ao diário italiano La Repubblica. “A situação não é fácil, temos de separar os sentimentos da razão e compreender como apoiar a Ucrânia, tendo em conta os aspetos legais envolvidos. A Europa está muito unida do ponto de vista político, como se vê aqui no fórum, estamos todos do mesmo lado, estamos todos claramente contra uma invasão brutal que atenta contra os direitos basilares da democracia, da autodeterminação e da vontade de um povo em ser livre”, sublinhou.
“Dito isto, as sanções serão mais fortes do que nunca e penso que a Europa, pela primeira vez, vai manter-se firme nos valores políticos, mesmo que suportando um impacto económico”, acrescentou Ricardo Valente.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022