Parlamento Europeu proíbe entrada a empresários russos com efeito imediato

O Parlamento Europeu vai proibir imediatamente a entrada de empresários russos em todas as suas instalações, como em Bruxelas e em Estrasburgo, anunciou hoje a presidente da assembleia europeia, garantindo união “contra os autocratas”, pela invasão da Ucrânia.
“Com efeito imediato, os representantes de empresas russas já não estão autorizados a entrar nas instalações do Parlamento Europeu”, anunciou a presidente da instituição, Roberta Metsola, numa publicação na rede social Twitter.
Questionada pela Lusa, fonte oficial da instituição precisou que estão em causa “todos os edifícios” do Parlamento Europeu, como em Bruxelas e em Estrasburgo, sedes da assembleia europeia.
“Não devemos permitir-lhes [aos empresários russos] qualquer espaço para divulgar a sua propaganda e narrativas falsas e tóxicas sobre a invasão da Ucrânia”, adiantou Roberta Metsola na publicação no Twitter.
E vincou: “Continuaremos unidos e fortes contra os autocratas”.
A medida surge mais de três meses depois do início da invasão militar da Ucrânia e quando a União Europeia aperta as sanções financeiras e individuais à Rússia, às quais Moscovo está a responder com a expulsão de vários diplomatas europeus.

 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Encontrados dois cadáveres em alojamento local no Porto
27/01/2023
FC Porto começa "Champions" de hóquei com empate
27/01/2023
Sérgio Conceição: "Temos uma fome incrível de conquistar este título"
27/01/2023
Proposta de criminalização do consumo de droga “não é feliz”, defende membro do grupo municipal de Rui Moreira
27/01/2023
Defesa de Vale e Azevedo recorre para o Tribunal Constitucional contra contumácia
27/01/2023
Jovem de 19 anos morre em despiste de mota em Lordelo do Ouro
27/01/2023
Labirinto
27/01/2023
Clube dos Pensadores assinala 10 anos da presença de Miguel Relvas
27/01/2023
Encontrados dois cadáveres em alojamento local no Porto
27/01/2023
FC Porto começa "Champions" de hóquei com empate
27/01/2023