Os 40 anos de presidência de Jorge Nuno Pinto da Costa: títulos e uma força inacreditável

Jorge Nuno Pinto da Costa, a um dia de celebrar os 40 anos de presidência no FC Porto, recheadas de troféus nacionais e internacionais, disse em entrevista à revista Dragões que "é bom ter estabilidade, mas ninguém fica eternamente num clube".
Relativamente à sua sucessão, o Presidente dos dragões adiantou que "não vai dizer para votarem neste ou naquele, quem decide são os sócios do FC Porto".

Jorge Nuno Pinto da Costa reagiu à vitória portista no clássico e à consequente passagem à final da Taça de Portugal
No final do triunfo azul e branco frente ao Sporting (1-0), Jorge Nuno Pinto da Costa, sem rodeios, afirmou que “este jogo foi uma lição do que é a inteligência, o rigor e o entusiasmo no futebol”, considerou que “a nossa vitória é indiscutível” e salientou: “Quer queiram, quer não, vamos ser campeões, vamos estar na final do Jamor com o Tondela”. Sobre os 40 anos à frente do clube, o dirigente máximo dos Dragões explicou que “passa a mensagem de que nada é impossível, não nos damos por vencidos mesmo que aconteçam os maiores imponderáveis, as maiores injustiças, estaremos sempre com a crença de que tudo é possível”.
“Qualquer título que vençamos tem um sabor especial. Coincide com 40 anos de presidência, mas isso a mim não diz nada. É uma coisa impensável, nem eu nem ninguém pensaria nisso há quatro décadas, mas vem provar que no FC Porto nada é impossível, até um Presidente estar 40 anos à frente do clube. Demorou 40 anos, mas passa a mensagem de que nada é impossível, não nos damos por vencidos mesmo que aconteçam os maiores imponderáveis, as maiores injustiças, estaremos sempre com a crença de que tudo é possível. A nossa mentalidade é de vencer, vencer bem como hoje, no que foi um jogo correto, obviamente com faltas, como em todos os jogos, mas sem casos. Esta semana, se quiserem chorar, têm de ir à necrologia dos jornais para arranjar motivos". 

Eleito pela primeira vez para a presidência dos “dragões” em 17 de abril de 1982, Pinto da Costa transformou o FC Porto e tornou-o dominador em Portugal e conquistador na Europa.
Nascido em 1937 e sócio dos “azuis e brancos” desde dezembro de 1952, Pinto da Costa assume, 10 anos depois, o seu primeiro cargo no seu clube do coração, como chefe de secção do hóquei em patins e em campo.
Em 1967, pega também na secção de boxe, onde conhece Reinaldo Teles, então praticante da modalidade e que o vai acompanhar em grande parte do seu percurso à frente da entidade, até falecer em 2020, vítima de covid-19.
Desde a chegada de Pinto da Costa ao comando dos “dragões”, o clube ganhou 22 campeonatos, 13 Taças de Portugal e 22 Supertaças, falhando apenas no seu palmarés a Taça da Liga.
A nível internacional, o FC Porto tornou-se um nome conhecido a partir de 1984, quando atingiu a final da Taça das Taças, perdida para a Juventus, três anos antes da conquista da primeira Taça dos Campeões Europeus, em Viena, frente ao Bayern Munique, seguida pela Supertaça europeia e pela Taça Intercontinental.
Já no século XXI, Pinto da Costa esteve nas conquistas de uma Taça UEFA (2002/03), uma Liga dos Campeões (2003/04), uma Taça Intercontinental (2004) e uma Liga Europa (2010/11).

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022