Nem um árbitro português no Mundial do Catar

O Mundial de futebol terá, pela primeira vez, três árbitras principais entre os 36 escolhidos nas seis Confederações de futebol, numa lista que volta a não ter qualquer árbitro português, segundo os últimos dados da FIFA.

Entre os árbitros para o Qatar2022, destaque para as escolhas da francesa Stéphanie Frappart (UEFA), da ruandesa Salima Mukansanga (CAF) e da japonesa Yoshimi Yamashita (AFC), embora no total sejam seis mulheres, com a nomeação de mais três assistentes.
Uma função em que estarão a brasileira Neuza Back, a mexicana Karen Diaz Medina e a norte-americana Kathryn Nesbitt, que integram a lista de 69 árbitros assistentes na competição.
“A sua nomeação é o resultado de um longo processo iniciado há vários anos, que começou com a indicação de árbitras para certas competições masculinas de seniores e de jovens”, justificou, em comunicado, o presidente da Comissão de Árbitros, Pierluigi Colina.
Globalmente, a UEFA terá 11 árbitros principais, a Confederação sul-americana (CONMEBOL) sete, a zona Centro-americana e das Caraíbas (CONCACAF) cinco, a asiática (AFC) cinco, a africana (CAF) seis e a Oceânia (OFC) dois.
No videoárbitro (VAR) estarão 24 árbitros e também aqui sem qualquer português.
A última representação lusa aconteceu com Pedro Proença, com o atual presidente da Liga de futebol nomeado para o Mundial de 2014, no Brasil, já depois de Olegário Benquerença ter estado em 2010 na África do Sul.
Antes, no Mundial do Japão/Coreia do Sul (2002) e em França (1998), esteve Vítor Pereira e, em Itália, em 1990, e no México, em 1986, a arbitragem portuguesa contou com Carlos Valente, depois de António Garrido ter estado no Argentina1978 e no Espanha1982.
Uma ‘cronologia’ que inclui o árbitro Saldanha Ribeiro no México1970 e Joaquim Campos no Inglaterra1966 e no Suécia1958, enquanto Vieira da Costa foi o primeiro em campeonatos do mundo, no torneio organizado na Suíça, em 1954.
O Mundial deste ano no Qatar decorrerá entre 21 de novembro e 18 de dezembro, estando Portugal integrado no grupo H, com Coreia do Sul, Gana e Uruguai.

Lista dos 36 árbitros principais nomeados:

UEFA (11): Stéphanie Frappart (França), István Kovács (Roménia), Danny Makkelie (Países Baixos), Szymon Marciniak (Polónia), Antonio Mateu (Espanha), Michael Oliver (Inglaterra), Daniele Orsato (Itália), Daniel Siebert (Alemanha), Anthony Taylor (Inglaterra), Clément Turpin (França) e Slavko Vinčić (Eslovénia).

CONMEBOL (7): Raphael Claus (Brasil), Andrés Matonte (Uruguai), Kevin Ortega (Peru), Fernando Rapallini (Argentina), Wilton Sampaio (Brasil), Facundo Tello (Argentina) e Jesús Valenzuela (Venezuela)

CONCACAF (5): Iván Barton (El Salvador), Ismail Elfath (Estados Unidos), Mario Escobar (Guatemala), Said Martinez (Honduras) e César Ramos (México).

CAF (6): Bakary Gassama (Gâmbia), Mustapha Ghorbal (Argélia), Victor Gomes (África do Sul), Salima Mukansanga (Ruanda), Maguette Ndiaye (Senegal) e Janny Sikazwe (Zâmbia).

AFC (5): Abdulrahman Al Jasson (Qatar), Alireza Faghani (Irão), Mohammed Abdulla Mohamed (Emirados Árabes Unidos), Ma Ning (China) e Yoshimi Yamashita (Japão).

OFC (2): Chris Beath (Austrália) e Matthew Conger (Nova Zelândia).

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022