Multinacional suíça investe 1,5 milhões de euros na expansão de centro de engenharia no Porto

A Zühlke tem outros dois centros de engenharia globais. No Porto já conta com 35 profissionais e vai contratar mais 30. Portugal foi escolhido por causa do talento disponível nas áreas onde a consultora tecnológica quer contratar. 

A Zühlke, uma consultora para a área tecnológica originária da Suiça, vai investir 1,5 milhões de euros para expandir o seu centro de engenharia em Portugal, mais concretamente no Porto, onde mantém um dos seus três centros globais de engenharia, para apoio a uma operação que se estende por 10 países. Os outros dois centros globais da Zühlke estão na Bulgária e na Sérvia.
O investimento de 1,5 milhões de euros previsto vai ser aplicado à expansão das instalações, à contratação de colaboradores e ao pacote de benefícios oferecidos à equipa. Será também usado na formação especializada para alavancar a carreira dos profissionais, garante a empresa.
Para concretizar a expansão do centro de engenharia em Portugal, que existe desde março do ano passado, a consultora está a contratar 30 colaboradores, que vão dedicar-se à criação de soluções digitais à escala mundial, em sectores como as telecomunicações, banca, saúde ou consumo.
As vagas disponíveis podem ser consultadas no site da empresa, mas a companhia adianta já que a prioridade para os próximos meses vai para o recrutamento de perfis nas áreas de desenvolvimento de Embedded e Software Engineering, em posições nas áreas de Java, .Net, React ou Angular.
No Porto, a Zühlke conta já com uma equipa de 35 colaboradores, que trabalham com as restantes equipas da empresa, noutras geografias, no desenvolvimento de produtos e sistemas, soluções digitais e soluções de dados e inteligência artificial. A nível global, nas 17 cidades onde está presente, a Zühlke dá emprego a 1.600 especialistas.
O talento foi a principal motivação para a escolha de Portugal como destino deste investimento, como refere Mariana Salvaterra, diretora-geral da consultora no país. “O acesso privilegiado a talento foi um dos fatores decisivos para escolher Portugal. Há cada vez mais jovens e adultos a explorar a área tecnológica no país para construir carreira, sendo que só no Grande Porto há cerca de 3000 graduados de TI por ano”.
Este tipo de investimento está a chegar cada vez mais a Portugal. Um estudo da EY, divulgado pelo SAPO TeK num Especial sobre centros de competências internacionais em Portugal, apurou-se que o país foi o oitavo na Europa a captar um maior número de investimentos diretos estrangeiros em 2021. O software e os serviços TI ficaram com a maior parcela destes projetos e, nesse universo, a grande maioria dos investimentos anunciados são centros de competências, de inovação ou unidades de Business Services.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Atletas de alta competição com apoio de 200 mil euros
12/04/2024
Prova de cicloturismo Porto-Gaia Granfondo vai para a estrada este domingo
12/04/2024
Pai e filha detidos no Porto por criminalidade organizada
12/04/2024
Torneio Patricius 2024 regressa ao Parque da Cidade
12/04/2024
Obras da estação do metrobus do Pinheiro Manso terminam no verão
12/04/2024
PSP constitui cinco arguidos em operação de combate à segurança privada ilegal
12/04/2024
Esta é a nova geração da Arquitetura portuense
12/04/2024
Município investe em projetos de inclusão social e combate à pobreza
12/04/2024
Atletas de alta competição com apoio de 200 mil euros
12/04/2024
Prova de cicloturismo Porto-Gaia Granfondo vai para a estrada este domingo
12/04/2024