Lula da Silva não aprova portugueses no Corinthians: "Há tanta gente aqui para trabalhar!"

Antigo presidente do Brasil deu a sua opinião quanto ao rumo do 'timão' nas redes sociais.

Lula chamou de “papagaiada” a tentativa de trazer um estrangeiro, além de alfinetar os palmeirenses após vice no Mundial de Clubes. 
Lula da Silva recorreu esta terça-feira às redes sociais para mostrar o seu desagrado relativamente à ideia de contratar um treinador português para o Corinthians. O antigo presidente do Brasil confessou que gostava de Sylvinho, o anterior técnico do 'timão', e que é preciso "trazer jogadores" para mudar o rumo do clube.
"Eu gostava do Sylvinho, achava-o muito sincero. Se não contratares jogadores, não ganhas jogos. Não é preciso procurar ninguém em Portugal. Há muita gente aqui para trabalhar. Só não se pode contratar um treinador e mandá-lo embora no segundo jogo que perde", escreveu Lula numa publicação. 
"Na verdade, acho uma ‘papagaiada’ isso de técnico português. Respeito todo mundo, mas Portugal não tem tradição no futebol ou técnicos melhores do que os nossos. Acho um absurdo. Eu gostava do Sylvinho (treinador demitido no início do mês), ele tinha um trabalho sincero”, comentou Lula". 
Recorde-se que Vítor Pereira e Jorge Jesus já foram associados ao clube brasileiro.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022