Hospital Português e Consulado recebem doações para vítimas de enchentes na Bahia

Portugal tem manifestado solidariedade ao Brasil desde o anúncio das enchentes no estado da Bahia, que atingiram diversas cidades, as fortes chuvas causaram 24 mortos e mais de 90 mil desabrigados.
Em solidariedade às famílias atingidas, o Hospital Português (HP), em parceria com o Consulado de Portugal em Salvador e a Embaixada de Portugal, está arrecadando itens de primeira necessidade para doação, até o dia 8 de janeiro.
Os alimentos não perecíveis, água, roupas e cobertores, colchões, produtos de limpeza e itens de higiene pessoal, podem ser doados Centro de Recursos Humanos do HP – na Avenida Princesa Isabel, Ed. Valdemar Belém, 690, próximo ao Hospital. Já a partir do dia 03, as doações também são recebidas no Consulado de Portugal em Salvador e Gabinete Português de Leitura.
“Portugal e todo o povo português estão consternados e solidários com as populações afetadas por esta tragédia”, afirmou o embaixador Luís Faro Ramos, num vídeo divulgado dia 30 pela embaixada de Portugal no Brasil.
“O consulado de Portugal em Salvador [capital regional da Bahia], com o apoio da comunidade portuguesa na Bahia e em coordenação com a embaixada de Portugal em Brasília associou-se de imediato às campanhas de solidariedade para entrega no terreno de alimentos não perecíveis e ‘kits’ de higiene numa iniciativa designada ‘Portugal solidário’”, acrescentou o representante do Governo português no Brasil.
O diplomata também lembrou que a proximidade entre Portugal e o Brasil é feita de muitas alegrias, mas também se mostra nos momentos difíceis.
“Continuaremos a acompanhar ativamente o evoluir dos acontecimentos [na Bahia] que nos recordam o imperativo global de combate às alterações climáticas, cujas manifestações não escolhem tempo nem lugar, desta vez maculando a época natalícia dos nossos irmãos brasileiros e dos baianos em particular”, concluiu.
Ao todo, 136 cidades do estado brasileiro da Bahia declararam estado de emergência devido às fortes chuvas que já deixaram duas dezenas de mortos, pelo menos 91 mil pessoas desalojadas e afetaram diretamente cerca de 629 mil pessoas.
Segundo as autoridades locais, o número de mortos nas tempestades que afetam a região subiu de 21 para 24 na noite de quarta-feira e o de feridos aumentou de 358 pessoas para 434 pessoas.
Dados compilados pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) mostraram que jamais houve uma chuva tão volumosa nesta época do ano na Bahia, com níveis muitíssimo acima dos padrões históricos de dezembro, o que explica as inundações catastróficas. 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Distinção do Aeroporto do Porto é "recado para a TAP, numa altura em que tudo corre mal em Lisboa"
26/06/2022
Sonae cria plataforma de emprego para ajudar refugiados ucranianos
26/06/2022
Filmagens do filme “Velocidade Furiosa” obrigam a cortes em vários troços da A24
26/06/2022
Hause Plants anunciam tour com mais de 15 datas em Portugal
26/06/2022
Livro “Norte com Tradição” apresentado este sábado
25/06/2022
Anulação do direito ao aborto nos EUA "interpela todo o mundo", diz Vaticano
25/06/2022
Reunião com enfermeiros não definiu retroatividade e negociações continuam
25/06/2022
Luísa Salgueiro: Câmara do Porto ficou "fragilizada e isolada" com saída da Associação Nacional de Municípios
25/06/2022
Distinção do Aeroporto do Porto é "recado para a TAP, numa altura em que tudo corre mal em Lisboa"
26/06/2022
Sonae cria plataforma de emprego para ajudar refugiados ucranianos
26/06/2022