"Estoril-FC Porto deve ser adiado em nome da verdade desportiva", Diogo Amado

Antigo médio e figura do Estoril questiona se a decisão de reagendar o encontro não seria mais rápida se fosse um dos grandes a enfrentar um surto de Covid-19 de grande dimensão.
Diogo Amado, antigo médio e figura do Estoril, acredita que o jogo frente ao FC Porto, marcado para sábado, deveria ser adiado em nome da verdade desportiva, depois do surto de Covid-19 que afeta o clube de Lisboa.
O médio-defensivo de 31 anos esteve na última vitória do Estoril frente ao Porto, em 2014, a única dos canarinhos no Estádio do Dragão. Em declarações a Bola Branca, Diogo Amado acredita que o jogo deveria ser adiado.
"Todos procuramos a verdade desportiva. Criou-se o VAR para que a verdade venha ao de cima, para que não existam decisões demasiado erradas, para que seja igual para todos. Depois temos estas situações. Deve entrar a parte consciente do que é o futebol. Obviamente que pode ser uma oportunidade para os jovens, mas a realidade é que há muitos clubes a precisar de pontos, à procura dos seus objetivos, e são prejudicados por algo que é extra futebol", começa por dizer.
A formalização de um pedido de adiamento está dependente dos resultados da mais recente bateria de testes Covid-19, realizada aos jogadores e staff do plantel. Nas últimas horas, o surto estendeu-se à equipa de sub-23, o que levanta dúvidas quando à possibilidade de Bruno Pinheiro ter atletas em número suficiente para comparecer no jogo com o FC Porto.
A alteração ao artigo 41 do regulamento de competições, aprovada na última assembleia geral extraordinária da liga de clubes, prevê que “deve ser determinado o adiamento de um jogo sempre que um clube não tenha, comprovadamente, um mínimo de 13 jogadores (dos quais, pelo menos, um seja guarda-redes) aptos a jogar.
O Estoril tem um total de 28 casos positivos no clube. A última ronda de testes resultou em 17 novos casos de infeção por Covid-19.
Diogo Amado interroga-se se a decisão de reagendar o encontro não seria mais célere e fácil, se em vez do Estoril fosse um dos grandes a estar confrontado com um surto.
"Questiono se realmente acontecesse uma situação destas num clube grande, com presença forte na liga, se as decisões não seriam outras. Na minha opinião, sendo um surto tão grande, faria mais sentido que o jogo fosse adiado, realizado numa altura com nível equiparado de cada plantel a mostrar o melhor de si", atira.
Agora ou mais tarde, Estoril e Porto estarão frente a frente neste campeonato. Diogo Amado espera um duelo muito interessante e observa um Estoril com capacidade para surpreender, tal como aconteceu há alguns anos.
"Consigo olhar para o Estoril e rever o que foi o Estoril de 2014, com futebol muito positivo, que não dá pontapé para a frente e joga futebol apoiado. Acho que vai ser um jogo interessante. O Porto é obviamente favorito, mas um Estoril a espreitar o incómodo que tem causado aos grandes. Tem jogadores brilhantes, que podem causar desequilíbrios, como o André Franco, que tem sido espetacular", explica.

Diogo Amado esteve na única vitória do Estoril no Dragão, em 2014 e, nestas declarações a Bola Branca, recorda esse momento.

"Lembro-me de todos termos noção da responsabilidade do jogo, de sabermos que não eramos favoritos, embora a excelente época. Encaramos aquele jogo como sendo mais um e que independentemente do resultado, que pudéssemos ser nós próprios. O que fizemos foi brilhante frente a uma equipa com estrelas de topo mundial, como o Jackson Martínez, que era um matador. Conseguimos abafar as estrelas do Porto", termina.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022