Autoridades portuguesas em Macau deixam mensagem à comunidade portuguesa

O cônsul de Portugal em Macau elogiou, no Dia de Portugal, a resiliência dos portugueses “no combate à pandemia” e o trabalho da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e do IPOR – Instituto Português no Oriente.

“A comunidade portuguesa de Macau tem mostrado a sua resiliência e determinação no combate à pandemia, aceitando sacrifícios e as limitações impostas pelas regras em vigor desde fevereiro de 2020”, escreveu Paulo Cunha-Alves numa publicação na rede social Facebook, na data em que se assinala o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
“Estou certo de que as medidas recentemente anunciadas que permitem a entrada de portugueses não residentes na RAEM [Região Administrativa Especial de Macau] irão ajudar na suavização da distância que sentimos dos nossos familiares e amigos”, acrescentou.
O diplomata lembrou que as relações de Portugal com a China são seculares e que isso deve-se ao papel de Macau.
“É nesse contexto que deve ser entendida a importância das relações com a RAEM, tendo presente o contributo de gostaríamos de continuar a dar para o desenvolvimento do território, para o bem-estar social de toda a sua população e para a diversificação da economia local. A AICEP tem aqui um papel fundamental a desempenhar e as empresas devem sempre procurar o seu apoio”, aconselhou.
Paulo Cunha-Alves sublinhou ainda que “a promoção da língua portuguesa continua a ser uma prioridade” e que, para isso, Portugal conta com o “apoio essencial do IPOR, onde a procura pelas aulas tem aumentado nos últimos anos, fruto de um interesse crescente pela língua portuguesa, apoiado pela procura dos serviços relevantes do governo da RAEM, que são afinal um dos seus mais importantes destinatários”.
O embaixador defendeu também ser “fundamental que se desenvolva o turismo entre Portugal e Macau e que se desenvolva ainda mais o intercâmbio estudantil”.
Por fim, “embora talvez o mais importante”, sustentou, “, o Consulado Geral [de Portugal em Macau e Hong Kong] deverá continuar a melhorar os serviços que presta à comunidade” e “a aprofundar a (…) relação com as associações de matriz portuguesa existentes na RAEM, valorizando o seu papel e criando sinergias”.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Atletas de alta competição com apoio de 200 mil euros
12/04/2024
Prova de cicloturismo Porto-Gaia Granfondo vai para a estrada este domingo
12/04/2024
Pai e filha detidos no Porto por criminalidade organizada
12/04/2024
Torneio Patricius 2024 regressa ao Parque da Cidade
12/04/2024
Obras da estação do metrobus do Pinheiro Manso terminam no verão
12/04/2024
PSP constitui cinco arguidos em operação de combate à segurança privada ilegal
12/04/2024
Esta é a nova geração da Arquitetura portuense
12/04/2024
Município investe em projetos de inclusão social e combate à pobreza
12/04/2024
Atletas de alta competição com apoio de 200 mil euros
12/04/2024
Prova de cicloturismo Porto-Gaia Granfondo vai para a estrada este domingo
12/04/2024