"A democracia vence. A Europa vence". As reações à vitória de Macron

O presidente Emmanuel Macron venceu a sua rival de extrema-direita Marine Le Pen, sendo este domingo reeleito Presidente de França, obtendo entre 57,6% e 58,20% dos votos na segunda volta das eleições, evitando o que teria sido um terramoto político. Mesmo assim, a extrema-direita obteve a pontuação mais alta numa eleição presidencial.

Os líderes da União Europeia (UE) felicitaram Emmanuel Macron pela sua reeleição hoje como Presidente da França, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, a congratular-se por a Europa poder "contar com a França por mais cinco anos".
"Nestes tempos turbulentos, precisamos de uma Europa forte e de uma França totalmente comprometida com uma UE mais soberana e estratégica", escreveu Charles Michel, que representa os Estados-membros, no Twitter.

No mesmo sentido pronunciou-se a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. "Estou ansiosa para continuar a nossa excelente cooperação. Juntos, avançaremos com a França e a Europa", afirmou.

"A reeleição de Emmanuel Macron é extraordinária. França escolheu a Europa. Um golpe na soberania. E agora o relançamento do projeto europeu", escreveu Paolo Gentiloni, comissário europeu para a Economia, no Twitter.

"Felicitei Emmanuel Macron pela vitória nas eleições presidenciais francesas. É com grande entusiasmo que encaro a perspetiva de continuarmos a trabalhar em conjunto nos próximos quatro anos. O Povo francês demonstrou uma vez mais o seu compromisso com o projeto europeu", escreveu o primeiro-ministro português na sua conta oficial do Twitter.

"Nos tempos desafiantes que o nosso continente e o mundo atravessam, é fundamental continuar a contar com a #França na defesa do multilateralismo, da segurança, do combate às alterações climáticas e empenhada na construção de uma #Europa humanista, justa, verde e próspera", completou Costa num tweet subsequente.

"Parabéns a Emmanuel Macron pela sua grande reeleição. Com o Parlamento Europeu, aguardo com expetativa a continuação do trabalho no âmbito do Europe2022PT e mais além, para enfrentar os desafios de um mundo cada vez mais incerto e preocupante", escreveu no Twitter a presidente do Parlamento Europeu Roberta Metsola. 

Em declarações aos jornalistas, na feira agropecuária Ovibeja, em Beja, Marcelo Rebelo de Sousa assinalou que "já foi concedida a derrota" pela candidata da extrema-direita Marine Le Pen, após a divulgação das primeiras projeções.
Por isso, o chefe de Estado enviou "um abraço de felicitações muito caloroso e muito amigo a Emmanuel Macron" pela sua reeleição como Presidente de França.
"É uma vitória da União Europeia, é uma vitória do reforço da relação entre a União Europeia e os demais aliados do outro lado do Atlântico. É uma vitória de quem sempre soube compreender a comunidade portuguesa em França, é uma vitória de quem soube sempre compreender o que é a imigração e a integração dos imigrantes no seu país, uma vitória contra a xenofobia, contra as discriminações de toda a natureza", considerou.

"Parabéns a Emmanuel Macron pela sua reeleição como presidente de França. A França é um dos nossos aliados mais próximos e mais importantes. Estou ansioso por continuar a trabalhar em conjunto nas questões mais importantes para os nossos dois países e para o mundo", escreveu o primeiro-ministro britânico Boris Johnson no Twitter.

"Mais Europa, menos Rússia. Viva a França", escreveu o ex-presidente do Conselho Europeu Donald Tusk no Twitter.

Antonio Tajani, eurodeputado escreveu no Twitter "parabéns a Emmanuel Macron pela sua reeleição como presidente da República francesa. A votação confirma que o direito soberanista não está a ganhar". 

"O povo elegeu uma França comprometida com uma UE livre, forte e justa. A democracia vence. A Europa vence", escreveu o primeiro-ministro espanhol no Twitter.

"É o melhor resultado em termos de projeto europeu”, disse o presidente do PSD, Rui Rio, aos jornalistas, durante a visita à feira agropecuária Ovibeja, que está a decorrer em Beja.
Segundo Rui Rio, “o projeto europeu ganhou com este resultado, na exata medida em que o que aconteceria com [a candidata de extrema-direita] Marine Le Pen não se sabe, mas aquilo que acontece com Emmanuel sabemos, que é continuar o projeto europeu”, o qual “é fundamental”.
“E é fundamental para que ele continue, que quer a Alemanha, quer a França se mantenham muito fiéis ao projeto europeu, que, se outras forças, designadamente mais à direita, a extrema-direita ou perto disso, ganhassem, não seria a mesma coisa”, frisou.
Hoje, na Europa, “praticamente ninguém tem dúvida da importância deste projeto”, frisou, referindo que, “quer a pandemia, quer agora a guerra, mostram que é absolutamente vital que a Europa esteja unida e com este resultado em França unida continuará”, sublinhou.

"Felicitações, caro presidente Emmanuel Macron. Os seus eleitores também enviaram hoje um forte compromisso para a Europa. Estou feliz por continuarmos a nossa boa cooperação!", escreveu o chanceler alemão Olaf Scholz no Twitter.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022
Portugal mantém os preços dos hotéis baixos
29/06/2022
Festival Jazz 2022 regressa em Julho com Ashley Henry, Alfa Mist, Jéssica Pina e GNR
29/06/2022
“Curtas de Vila do Conde” regressa com filmes em 30 locais
29/06/2022
Função pública. Governo e sindicatos voltam a discutir hoje valorizações salariais
29/06/2022
Linha do Norte. Protocolo de "alto nível" sobre passagens superiores previsto ficar concluído até ao final de julho
29/06/2022
Depois da insolvência como estará agora recuperar a empresa têxtil Coelima?
29/06/2022
Vinte e sete aprovam regras para reservas de gás na UE
29/06/2022
Amarante opõe-se a linha de Alta Tensão
29/06/2022