Em luta pelo aumento do valor do subsídio de risco, os polícias vão iniciar de imediato um protesto a que chamam “excesso de prevenção”
Ou seja, na sua atividade diária de patrulha e fiscalização vão privilegiar, sobretudo, a pedagogia e a prevenção, em detrimento da aplicação de multas e outras sanções.
O protesto foi convocado pela Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP) – o maior sindicato da PSP.
Mas já esta tarde vários delegados sindicais vão estar nas galerias do Parlamento para assistirem à votação do Orçamento do Estado.
Os polícias estão contra o valor de 70 euros que lhes vai ser acrescentado ao ordenado como subsídio de risco, e exigem que seja de 200 euros em 2022, de 300 em 2023, e de 400 euros em 2024.