Quem o garante é a Bloomberg.

O FC Porto está a considerar a venda de uma posição minoritária na SAD do clube, depois de essa possibilidade ter sido sondada por investidores estrangeiros, de acordo com a Bloomberg que cita fontes próximas do assunto. Para já, não foram divulgados nomes dos potenciais interessados na compra.
A Blomberg escreve que a SAD liderada por Pinto da Costa está a trabalhar com a Certus Capital Partners, empresa especializada na angariação de capital baseada em Londres. De acordo com a mesma fonte, o FC Porto apenas coloca a hipótese de vender uma posição minoritária da SAD. Fonte do FC Porto garantiu ao jornal Record que a SAD não está à procura de investidores.
A Bloomberg escreve também que o FC Porto parece atrair o interesse de fundos soberanos que têm estado a investir no futebol, como aconteceu recentemente com o Newcastle, comprado por um consórcio liderado por um fundo de investimento da Arábia Saudita, ou ainda a compra de uma posição minoritária do Wolverhampton por parte do grupo norte-americano Peak6 Group LLC.
O artigo da Blomberg recorda que o FC Porto é um dos vários clubes europeus fortemente afetados com a pandemia de COVID-19.
Na última época o FC Porto registou lucros de 33,4 milhões de euros, o melhor resultado de sempre da SAD. Um lucro que mostra uma acentuada recuperação em relação ao exercício anterior, no qual a SAD teve um prejuízo de 115,9 milhões de euros.
A boa carreira na Liga dos Campeões da época 2020/21 (o FC Porto chegou aos quartos de final) valeu uma receita de 73,7 milhões de euros, e as mais-valias conseguidas em vendas de passes de jogadores atingiram os 74,7 milhões.