A exposição inaugura, a 17 de Setembro, no Espaço Atmosfera M Porto e resulta de uma colaboração entre a Perve Galeria e a Associação Mutualista Montepio.
“Um Passo à Frente”, a derradeira exposição do Ciclo de Celebração do Centenário de Cruzeiro Seixas, em Portugal, acontece na invicta para celebrar, uma vez mais, a vida e a magnificência da obra de Artur do Cruzeiro Seixas, um dos maiores pintores e poetas portugueses do século XX.
Com curadoria de Carlos Cabral Nunes, a exposição é uma súmula do que melhor foi apresentado ao longo de um ano, desde setembro de 2020, do Ciclo de Celebração dedicado ao Centenário de Cruzeiro Seixas, que contou com vários polos expositivos, nomeadamente, no espaço atmosfera m Lisboa, na Sociedade Nacional de Belas-Artes e na Casa da Liberdade – Mário Cesariny.
A exposição de homenagem ao membro e fundador do anti-grupo Os Surrealistas, que procura enfatizar a capacidade plástica inigualável e o encontro de Cruzeiro Seixas com a escrita e a poesia, apresentando ao público, pela primeira vez, um conjunto significativo de obras, cartas, projetos de escultura, poemas, desaforismos e desenhos inéditos que nos proporciona um retrato fidelíssimo daquilo que era o país e o mundo sob o olhar lúcido, mas, simultaneamente, poético e mágico de Cruzeiro Seixas.
A exposição, patente de 17 de setembro a 22 de outubro, conta ainda com a instalação “100 nadas perfeitos”, realizada em tributo ao mestre surrealista português, pelo colectivo Borderlover, diversas obras de homenagem, algumas menos conhecidas, realizadas por artistas vários, como Alfredo Luz, Eurico Gonçalves, Javier Félix e a exibição de dois filmes documentários, intitulados “Cruzeiro Seixas: O Vício da Liberdade” (2010), de Alberto Serra e Ricardo Espírito Santo e “N.O.M.A – Cruzeiro Seixas”_ (2006), de Carlos Cabral Nunes.
A exposição pode ser visitada, no Porto, até ao dia 22 de outubro.

Facebook
Twitter
Instagram