O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visita Cabo Verde a 17 de maio, confirmou o chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca.
Numa mensagem colocada na sua conta oficial na rede social Facebook, o Presidente cabo-verdiano refere que manteve contactos na terça-feira com o homólogo português e confirma a visita a Cabo Verde.
“Contactos com o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, que estará em Cabo Verde, a 17 do corrente, sobre questões atinentes à situação epidemiológica da covid-19 e à vacinação em Cabo Verde”, disse Jorge Carlos Fonseca na mesma mensagem.
O Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, admitiu em 18 de abril, na cidade da Praia, que foi surpreendido com o anúncio feito pelo homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, de visitar Cabo Verde em maio, mas sublinhou a importância que terá para as relações bilaterais.
“Eu confesso, apanhou-me de surpresa”, afirmou Jorge Carlos Fonseca, a propósito do anúncio público da visita do homólogo português, que será, contudo, mais curta do que o previsto inicialmente, de algumas horas, sobretudo devido à situação epidemiológica em Cabo Verde.
“Uma das visitas primeiras deste meu novo mandato é precisamente a Cabo Verde e ao Presidente [em exercício] da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), não só para dar abraço ao amigo, mas para dar abraço ao Presidente da CPLP, daqui por, exatamente, um mês”, disse na altura Marcelo Rebelo de Sousa.
O chefe de Estado português fez o anúncio durante um seminário internacional, organizado pela RDP África, que este ano assinala os 25 anos da emissora e da própria CPLP, e num debate com o chefe de Estado cabo-verdiano e presidente em exercício da comunidade lusófona, Jorge Carlos Fonseca.
“Na conversa com o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, ele anunciou que viria a Cabo Verde no mês de maio e, portanto, é sempre bem-vindo, o Presidente da República de Portugal”, explicou depois o chefe de Estado cabo-verdiano.
Com a surpresa ultrapassada, o Presidente cabo-verdiano explicou que o programa da visita já estava então a ser preparado: “Será sempre um prazer e também politicamente importante para as relações dos dois países a visita do mais alto magistrado da República portuguesa”, disse.
Esta será a quarta deslocação, sem contar com escalas, do chefe de Estado português a Cabo Verde.

Facebook
Twitter
Instagram