O Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, visita esta terça-feira a Efacec na Maia, para reunir com a Administração e discutirem o futuro da empresa.
A reprivatização da Efacec só deve acontecer depois do verão uma vez que a lista de candidatos não esta fechada.
A empresária Isabel dos Santos entrou no capital da Efacec Power Solutions em 2015, após comprar a sua posição aos grupos portugueses José de Mello e Têxtil Manuel Gonçalves, que continuam ainda a ser accionistas da empresa, enfrentando actualmente o grupo sérias dificuldades de financiamento devido à crise accionista que atravessa.
“Na sequência da decisão do Governo de nacionalizar a participação da accionista maioritária da Efacec, o Grupo José de Mello e a Têxtil Manuel Gonçalves, na sua qualidade de accionistas minoritários, manifestam a sua satisfação por ter sido encontrada uma solução que permite desbloquear a situação de impasse em que a empresa se encontrava”, sublinha uma declaração conjunta destes dois grupos accionistas, a que o Jornal Económico teve acesso.
De acordo com essa nota, “face à importância e relevância da Efacec no panorama industrial em Portugal, face à elevada qualificação dos seus colaboradores e face à necessidade de proteger os interesses de clientes e fornecedores era urgente encontrar uma via para a empresa prosseguir a sua actividade e materializar o seu potencial de desenvolvimento”

Facebook
Twitter
Instagram