Os trabalhos de exploração arqueológica ao longo do traçado da nova Linha Rosa, prévios ao arranque da construção, têm início esta semana, informa a Metro do Porto, que estima que a intervenção tenha a duração de um mês.
“As sondagens arqueológicas vão incidir sobre três pontos específicos em redor da futura Estação de S. Bento, todos eles localizados na Praça da Liberdade e no Largo dos Lóios. Dada a natureza dos trabalhos – manuais, efectuados sem recurso a máquinas -, não haverá qualquer tipo de impacto ambiental”, aponta o comunicado divulgado na página da Metro do Porto.
“A intervenção tem a duração prevista de um mês e obrigará apenas a ligeiros condicionamentos pedonais, mantendo-se a total normalidade de circulação rodoviária”, acrescenta.
Nas primeiras semanas de 2021, serão realizados trabalhos idênticos em outras áreas do percurso da Linha Rosa. Recorde-se que esta nova Linha do metro do Porto é formada por quatro estações e cerca de três quilómetros de via, ligando S. Bento/Praça da Liberdade à Casa da Música, servindo o Hospital de Santo António, o Pavilhão Rosa Mota, o Centro Materno-Infantil, a Praça de Galiza e as faculdades do polo do Campo Alegre.
“Os trabalhos de exploração arqueológica são prévios e obrigatórios para o arranque das obras de construção propriamente dita, o que sucederá igualmente em breve”, explica.

Facebook
Twitter
Instagram