Nove hospitais portugueses foram distinguidos pela Federação Internacional dos Hospitais (IFH em inglês) pelos “serviços excecionais” que prestaram no combate à pandemia. Outras quatro entidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS) também foram distinguidas – é o caso do INEM e da Direção-geral da Saúde (DGS).
Esta federação designou o 15 de dezembro como um dia mundial de consciencialização para os hospitais e sistemas de saúde que prestaram serviços excecionais no combate à pandemia de Covid-19, refere em comunicado.
Segundo a Federação Internacional de Hospitais, as entidades distinguidas instituíram mudanças na prestação de cuidados de saúde, desde inovações tecnológicas no diagnóstico e tratamento, até a reestruturação dos sistemas de fluxo de trabalho e interações médico-doente.
Das 103 instituições distinguidas pela IFH, fazem parte 13 entidades portuguesas, nomeadamente o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho, o Hospital de Cascais, o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, IPO de Coimbra Francisco Gentil, a Unidade Local de Saúde da Guarda e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
Foram ainda distinguidos o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Centro Hospitalar Universitário de São João, o Hospital Arcebispo João Crisóstomo, em Cantanhede, e os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SMPS) em parceria com a Direção-Geral da Saúde (DGS).
O Ministério da Saúde adianta em comunicado que os projetos foram apresentados a concurso no “Programa de Reconhecimento da Resposta à Covid-19”, que reconheceu ações e respostas de prestadores de cuidados de saúde em todo o mundo e que foram “para além do exigível” no combate à covid-19.
Este reconhecimento foi atribuído a mais de 100 instituições de 28 países que “proativamente colocaram em prática respostas ou ações organizacionais de excelência e com caráter inovador no combate à pandemia covid-19, a nível regional ou nacional”, adianta a o Ministério da Saúde.
Os distinguidos irão receber um certificado “Beyond the Call of Duty for Covid-19” e serão conhecidos através de “uma ampla campanha internacional” nos meios de comunicação, adianta o Ministério da Saúde.
O diretor executivo da IHF, Ronald Lavater, afirma citado em comunicado desta instituição, que o “excelente trabalho” em resposta à pandemia está a transformar o futuro da saúde.

Facebook
Twitter
Instagram