Marcelo Rebelo de Sousa anunciou esta segunda-feira, na pastelaria Versailles, em Belém, Lisboa, a sua recandidatura ao cargo de Presidente da República nas eleições de 24 de janeiro de 2021.
“Foi aqui que esteve a sede da minha candidatura há cinco anos, foi aqui que passei muitas vezes, ao longo destes cinco anos, ao jantar e quando vinha comer alguma coisa. Quero também saudar todas as senhoras e senhores candidatos que já formularam o seu propósito de concorrer a esta eleição. Há muito tempo que defendo que devem haver debater frente a frente, com todos os candidatos, e assim farei”, começou por dizer Marcelo.
De seguida, anunciou a recandidatura à Presidência da República como Presidente independente que quer unir e estabilizar Portugal.
“Não vou fugir às minhas responsabilidades, não saio a meio de uma caminhada penosa. Anuncio-vos isto só hoje porque, perante o agravamento da pandemia no outono, quis tomar decisões essenciais sobre a declaração do estado de emergência em tempos tão sensíveis como o Natal e fim do ano como Presidente e não como candidato. Quero-vos agradecer a compreensão e apoio manifestados desde 2016”, sublinhou o recandidato a Presidente da República.
Marcelo garantiu também que quem avança para esta recandidatura é exatamente a mesma pessoa que se apresentou há cinco anos.
“Defensor da democracia e da liberdade, pessoal, política, económica e cultura. Sou exatamente o mesmo na visão de Portugal, plataforma entre culturas, civilizações, oceanos e continente. Tudo o que disse e escrevi em 2015 mantém-se por igual, como igual é o homem que o disse e escreveu. Portuguesas e portugueses, a escolha é vossa”, rematou.
No entanto, ainda não há data para a formalização da candidatura, garantiu Marcelo.

Facebook
Twitter
Instagram