O Ministério do Meio Ambiente recebeu nesta quarta-feira com “surpresa e preocupação” a decisão anunciada no dia anterior pelo governo eleito de Jair Bolsonaro de fundir esta pasta com o Ministério da Agricultura.

Ambos os ministérios “têm suas próprias agendas” e “enfraquecer a autoridade representada pelo Ministério do Meio Ambiente, num momento em que a preocupação com a crise climática está se intensificando, seria imprudente”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, em um comunicado.

Facebook
Twitter
Instagram