O Governo de Moçambique precisa de manter uma forte disciplina orçamental e avisou que o próximo ano será muito importante para a economia moçambicana, disse o economista-chefe do Standard Bank.

“O próximo ano será muito importante do ponto de vista económico, sobretudo porque se espera que dois grandes projetos de gás natural atinjam a fase de Decisão Final de Investimento, de um potencial de decisão de investimento na ordem dos 55 mil milhões de dólares para uma economia de 12,5 mil milhões, portanto é substancial”, disse Fáusio Mussa.
“Para além destes dois fatores [renegociação da dívida e Decisão Final de Investimento], o que podemos depreender da decisão de manter inalterada a taxa de juro é que é preciso que se mantenha uma forte disciplina orçamental, independentemente daquilo que venha a acontecer na renegociação da dívida ou nos projetos de gás natural”, argumentou Fáusio Mussa.
O Governo, defendeu, “tem de manter o défice orçamental controlado para permitir algum nível de consolidação”, apesar de o próximo ano ser ano de eleições e de, tradicionalmente, a despesa pública aumentar.
“Eu acredito que, obviamente, sendo um ano de eleições, haverá pressão a esse nível do ponto de vista orçamental, mas ao mesmo tempo eu noto que há um grande esforço, incluindo no próprio Orçamento do Estado, para manter um controlo sobre estas variáveis”, concluiu o economista-chefe do Standard Bank em Maputo.

Facebook
Twitter
Instagram