Um investigador português do Instituto de Medicina Molecular integra o consórcio que venceu um projeto do Conselho Europeu de Investigação no valor de 10 milhões de euros.

Segundo comunicado do Instituto de Medicina Molecular, Edgar Gomes, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, integra um projeto que pretende estudar os processos fundamentais do desenvolvimento, estrutura e fisiologia do músculo.
De acordo com a nota, trata-se da primeira vez que um projeto “Synergy” do Conselho Europeu de Investigação é atribuído a um grupo de investigação em Portugal.
Este financiamento, que estava suspenso desde 2013, foi elaborado para «tornar possíveis colaborações científicas não convencionais».
O projeto em questão pretende estudar o desenvolvimento e estrutura do esqueleto celular. De acordo com a instituição, a colaboração entre os investigadores deste consórcio pode permitir obter pistas sobre várias doenças, compreendendo a dinâmica do esqueleto das células.
Além de Edgar Gomes, integram este projeto vencedor dois outros investigadores, Michael Way e Carolyn Moores, ambos do Reino Unido.
Cada um dos três laboratórios vai receber cerca de 3,5 milhões de euros durante um período de seis anos.

 

Facebook
Twitter
Instagram