A Direção das Eleições publicou, no dia 11, as estatísticas oficiais dos eleitores para as eleições comunais belgas de outubro de 2018.

Segundo dados da Direção das Eleições, o número de portugueses inscritos para votar nas eleições comunais belgas, marcadas para este domingo, 14 de outubro, aumentou em termos absolutos, mas diminuiu em termos percentuais.
Dos 37.641 portugueses em idade de votar, 3.611 estão inscritos para votar nas comunais belgas, o que representa um aumento de 560 eleitores em comparação com 2012 onde só havia 3.051 eleitores portugueses.
Todavia, segundo os dados da Direção das Eleições, transmitidos pelo conselheiro das Comunidades Portuguesas eleito na Bélgica, Pedro Rupio, indicam que o número de emigrantes nacionais cresceu exponencialmente dos 29.485 em 2012 para os 37.641 de hoje.
O que significa que em termos percentuais, a taxa de inscrição da Comunidade Portuguesa caiu de 10,35% em 2012 para 9,59% em 2018.
Consequentemente, continua a existir um grande atraso em relação às outras grandes comunidades estrangeiras do país (italiana, francesa e espanhola) que contam com o dobro ou até mesmo o triplo de eleitores inscritos.
Segundo Pedro Rupio, em certas comunas como Aubange e Arlon (Valónia), Anderlecht e Forest (Bruxelas), ou Drogenbos e Sint-Genesius-Rode (Flandres), a margem de progressão é gigantesca pois o voto da Comunidade Portuguesa seria suficiente para eleger vários conselheiros comunais e/ou vereadores.
«O caminho ainda é longo, e o trabalho para inverter a situação até às próximas eleições municipais belgas de 2024 deve começar hoje, com o empenho de todos», conclui o Conselheiro das Comunidades Portuguesas.

 

Facebook
Twitter
Instagram