O único debate público promovido com os candidatos às eleições legislativas do próximo domingo em São Tomé e Príncipe ficou hoje reduzido à oposição, dada a ausência do líder do ADI, cuja governação foi criticada por todos os adversários.

No palco do Cinema Marcelo da Veiga, na capital são-tomense, havia apenas uma cadeira vazia, com um papel onde se lia “ADI”, Ação Democrática Independente, partido no poder e liderado por Patrice Trovoada.
Uma carta, que está a circular nas redes sociais, de Patrice Trovoada, dirigida ao presidente do Tribunal Constitucional, José António Bandeira, e datada de terça-feira, dia 02 de outubro, informando da sua ausência do país, devido a uma “deslocação à República do Mali para uma visita privada de 24 horas”.

Facebook
Twitter
Instagram