Imagine viajar até a um jardim que inspira a descoberta coletiva de uma “ilha suspensa do mundo, para o mundo ser mais como devia”. Chamado de Jardim das Pedras, o espetáculo itinerante resulta de uma criação conjunta e de continuidade entre o coletivo artístico PELE, diferentes artistas e diversas instituições da freguesia do Bonfim. É apresentado neste domingo, 30 de setembro, às 15 horas, no Jardim Paulo Vallada.
O projeto, inserido no programa Cultura em Expansão promovido pela Câmara do Porto, decorreu ao longo de 2018 e focou-se na comunidade de proximidade do Bairro Fernão de Magalhães e Jardim Paulo Vallada.
Tem como principal objetivo a criação de espaços de participação coletiva na comunidade e a sua ativação para uma atividade de continuidade da PELE centrada na Casa d’Artes do Bonfim.
Ao longo dos últimos meses, envolveu mais de 60 participantes nas várias ações, de diferentes idades e contextos, nomeadamente de instituições sediadas na freguesia do Bonfim: Associação O Meu Lugar no Mundo, Lar Nossa Senhora do Livramento, Associação de Solidariedade Social Senhor do Bonfim, Associação dos Amigos das Deficiências Intelectuais e Desenvolvimentos, Colégio Barão de Nova Sintra e Internato S. João.
O Jardim das Pedras representa também a chegada da PELE a um novo lugar e surge da vontade de conhecer e de estabelecer uma relação com os seus vizinhos. Organizou-se num processo laboratorial de observação, pesquisa e questionamento, integrando diferentes artistas para que se ampliassem os olhares sobre este território e se experimentassem outras formas de (re)escrita de narrativas e criação coletiva, contribuindo para o fortalecimento dos laços comunitários e para a (re)descoberta e apropriação de espaços de participação cívica e artística.
O espetáculo é adequado apara crianças (M/3), tem a sensivelmente a duração de 120 minutos e é gratuito.
+Info: Siga o evento no facebook.
Facebook
Twitter
Instagram