Ministério Público foi alvo de várias críticas por parte do chefe de gabinete do ministro das Finanças.

André Caldas, chefe de gabinete de Mário Centeno no Ministério das Finanças, fez uma crítica no Facebook dirigida ao Ministério Público.
Na publicação, o socialista apontou o dedo primeiramente ao procurador da ação judicial sobre o “Mono do Rato” e depois ao próprio Ministério Público.
“O Ministério Público tem mostrado com regularidade não compreender bem os limites à sua atuação. Atenção, que quando assim é, a democracia é quem sofre”, escreveu o socialista.
No seguimento, André Caldas explica que já “tinha visto (de perto) [o Ministério Público] assumir que agiam com base em notícias do CM. Com base no Facebook é uma estreia”,
André Caldas explicou que está em causa um “post pessoal, que nem sequer é público” e que foi feito “só para os amigos do Facebook”.

Facebook
Twitter
Instagram