Pelo menos 11 pessoas morreram depois de esta segunda-feira um rio Raganello ter transbordado na região de Calábria, Itália.

O rio galgou as margens depois das fortes chuvas que atingiram a região, apanhando desprevenido um grupo que fazia uma caminhada no parque nacional Pollino.
Segundo a Reuters, 23 pessoas foram resgatadas depois de terem sido arrastadas pela corrente e 12 feridos tiveram de ser hospitalizados.
Há ainda cinco desaparecidos, mas as autoridades admitem que esse número seja superior porque nem todos os turistas entraram no desfiladeiro com guias oficiais e registados.
“O desfiladeiro encheu-se de água rapidamente e as pessoas foram catapultadas como balas. Algumas acabaram a três quilómetros do vale”, descreveu Carlo Tansi, representante do departamento de proteção civil de Calabria.
As buscas decorreram no terreno durante a noite e vários helicópteros foram acionados no início da manhã. Este é um local de difícil acesso, com passagens estreitas e inúmeros obstáculos.
Ainda não são conhecidas as nacionalidades das 11 vítimas mortais, seis mulheres e cinco homens.
As gargantas do rio Raganello formam uma área natural protegida que se estende ao longo de 1.600 hectares, com um desfiladeiro de 13 quilómetros. É um percurso aconselhado apenas para caminhantes experientes e durante algum tempo esteve mesmo interditado.

Facebook
Twitter
Instagram