As Nações Unidas prevêem gastar, este ano, cerca de 30 milhões de dólares para garantir a assistência aos refugiados da República Democrática do Congo, que estão há mais de um ano na Lunda-Norte (Angola), devido à instabilidade política e social na região do Kassai.

A informação foi avançada terça-feira, no Dundo, pelo coordenador residente das Nações Unidas em Angola, Pier Paolo Balladelli, à saída de um encontro dos doadores internacionais com o Governo Provincial da Lunda-Norte.
O responsável das Nações Unidas disse que o projecto inicial previa 60 milhões de dólares para assistir cerca de 50 mil refugiados, mas como estão controlados apenas 25 mil, foram definidos 30 milhões de dólares, que correspondem à metade do valor.

 

Facebook
Twitter
Instagram