O núcleo do Partido dos Trabalhadores (PT) organizou ontem, quarta-feira, na Praça Luís de Camões em Lisboa, uma concentração de apoio à candidatura de Lula da Silva às presidenciais brasileiras, com a presença de cerca de 80 apoiantes.

Esta concentração ficou ainda marcada por alguns protestos de opositores de Lula que passavam pelo local e que obrigaram a uma intervenção da polícia.
O antigo Presidente está preso após ser condenado a 12 anos de cadeia pela Justiça brasileira, num processo em que é acusado de ter recebido um apartamento de luxo na cidade litoral do Guarujá como suborno da construtora OAS, em troca de favorecer contratos desta empresa com a petrolífera estatal Petrobras.
Evonês Santos, representante do Núcleo do PT em Portugal, disse em declarações à agência Lusa acreditar que a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva “é um golpe para impedir que o PT volte a governar e deixar o Brasil nas mãos de potências económicas”.
“Acredito firmemente na inocência de Lula. Até ao momento não há provas, o próprio Lula pede por provas. Não há fundamentos para o condenarem”, afirmou a representante do núcleo do PT.
Lula da Silva, de 72 anos, é o favorito em todas as sondagens de intenção de voto para as presidenciais do Brasil, que se realizam em outubro, arrecadando cerca de um terço das intenções de voto, o dobro de qualquer outro candidato.

Facebook
Twitter
Instagram