Um juiz norte-americano travou temporariamente a deportação das famílias que haviam sido separadas pela lei de “tolerância zero” da administração de Donald Trump.

Muitas das famílias que foram separadas das suas crianças após cruzarem ilegalmente a fronteira do México com os Estados Unidos conseguiram recentemente ser reunidas, depois de conhecidas as condições em que esta norma era aplicada. Agora, um juiz federal norte-americano quer uma suspensão temporária da deportação destas famílias.
O pedido para que esta ação fosse tomada partiu da União de Direitos Civis Americana, que chamou a atenção para uma possível “deportação em massa” após a reunificação destas famílias com as suas crianças, com idades compreendidas entre os 5 e os 17 anos.
O juiz Dana Sabraw anunciou, esta segunda-feira, que irá pedir uma suspensão temporária das deportações, durante pelo menos uma semana, até o governo esclarecer, por escrito, de que forma serão feitas.

Facebook
Twitter
Instagram