O presidente da Apifarma, Associação Portuguesa Da Indústria Farmacêutica, critica a transferência do Infarmed para o Porto e afirma que “não faz sentido” gastar 17 milhões de euros nesse processo.

João Almeida Lopes diz que o relatório do grupo de trabalho foi “tendencioso”.

Facebook
Twitter
Instagram