Em Santa Maria da Feira, a luta dos trabalhadores da cortiça continua. Cerca de 70 colaboradores da empresa Granorte participaram num plenário que contou com a presença de Arménio Carlos.

Contestam a redução do horário de trabalho e a proposta lançada pelo governo de 150 horas sem remuneração.

Facebook
Twitter
Instagram