Sandra Lira é a única portuguesa e a única mulher instrutora na aviação civil no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), ao serviço da “Alpha Aviation Academy” (AAA), escola que forma pilotos para a companhia low cost Air Arabia.

“Sou a única mulher, e portuguesa, a dar instrução na aviação civil no Dubai e isso é fácil de aferir porque só existem três escolas neste Emirado, nomeadamente a ‘Alfa Aviation Academy’, onde trabalho e tenho contrato de exclusividade, a ‘Fujeirah AviationAcademy’ e a ‘Emirates Flight Training Academy’ [a maior do mundo]”. Nascida na África do Sul [em Pietermaritzburg, na província de Kwazulu – Natal], Sandra é filha de pais madeirenses (o pai, natural da Ponta do Sol, foi assassinado naquele país na década de 90, e a mãe é de Santo António, uma das dez freguesias do concelho do Funchal).
“Eu dava aulas na G. Air e esta escola tinha um acordo com a Emirates Aviation University onde ia, amiúde, dar aulas e, depois, regressava às minhas funções em Portugal. E é nesse contacto com o 22Dubai que recebi duas propostas de trabalho, tendo acabado por aceitar uma delas”, contou, justificado, assim, a sua partida para os EAU.
Sandra Lira frisou que é preciso ter “muita coragem” para partir e enfrentar novos desafios porque uma “vida nova tem um custo que é a vida antiga”.
“Não tenho alunos de Portugal, é um curso muito caro. No Dubai, custa entre 120.000 a 170.000 euros.

Facebook
Twitter
Instagram