Produtores de aço da China estão à procura de novos destinos para as exportações em África e na América do Sul, depois dos carregamentos para os maiores clientes internacionais no sudeste da Ásia terem começado a cair a taxas de dois dígitos, com as novas acções comerciais tomadas pelos Estados Unidos a ameaçarem excluir totalmente  alguns mercados.

A China, maior produtor, consumidor e exportador de aço do mundo, está a ficar com menos destinos para as vendas externas. Há pouco mais de uma semana, Washington impôs uma taxa de 25 por cento aos grandes exportadores de aço para os Estados Unidos – o Canadá, México e União Europeia -, o que disparou medidas de retaliação. As taxas que os EUA passaram a cobrar aos outros países em Março destinaram-se a reduzir as importações de aço da China, que as siderúrgicas norte-americanas acreditam serem enviadas por intermédio de outros países.
No mês passado, o Departamento de Comércio aplicou pesadas taxas sobre a importação de produtos siderúrgicos do Vietname, que afirma serem originários da China.

Facebook
Twitter
Instagram