Tribunal decidiu libertar os empresários Carlos Silva e Gustavo Oliveira.

Carlos Silva, conhecido como ‘Aranha’ e elemento da claque Super Dragões, e Gustavo Oliveira, empresário, os dois principais arguidos no processo ‘Jogo Duplo’, relacionado com viciação de resultados no futebol, foram esta quinta-feira postos em liberdade pelo tribunal.
Nelson Sousa, advogado dos dois arguidos, que estavam sujeitos à medida de coação de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, explicou que na sessão de hoje do julgamento o coletivo de juízes determinou a libertação dos seus constituintes, na sequência de um requerimento interposto por si, ficando ambos com a medida de coação de Termo de Identidade e Residência.
Diego Tavares, ex-jogador do Oriental de Lisboa, é agora o único arguido em prisão domiciliária, pois o requerimento para a sua libertação foi entregue mais tarde e ainda não foi analisado.
O julgamento dos 27 arguidos do processo denominado de ‘Jogo Duplo’, relacionado com viciação de resultados na II Liga de Futebol Profissional, arrancou a 22 de fevereiro no Tribunal Central Criminal de Lisboa.

Facebook
Twitter
Instagram