Mais de uma dezena de hospitais têm menos de metade dos médicos anestesistas que deviam ter. Falhas afetam todos os serviços públicos de saúde.

Todos os hospitais públicos do país têm falta de médicos anestesistas. O diagnóstico é dos próprios diretores de serviço num estudo a ser publicado na revista científica da Ordem dos Médicos a que a TSF teve acesso.
O défice chega aos 47%, mais 5 pontos percentuais que em 2014. Estão ao serviço 1.158 anestesistas, faltando 541 no Serviço Nacional de Saúde. Há, contudo, regiões e hospitais onde a falta é muito maior que a média nacional.
O estudo revela que o défice de anestesistas atinge os mais de 50 hospitais, centros hospitalares ou unidades locais de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Facebook
Twitter
Instagram