A explosão desta quarta-feira numa fábrica de pirotecnia em Tui causou “um morto e entre 20 a 30 feridos”, alguns com gravidade, e vários desalojados, informou o vice-presidente da Junta da Galiza aos jornalistas no local.

Alfonso Rueda adiantou que alguns dos feridos estão a ser canalizados para o Centro de Saúde de Tui e que os técnicos de explosivos da Guardia Civil estão a avaliar a zona onde “havia muito material pirotécnico”.
Disse também que estão a ser encontradas soluções para os desalojados e que o acolhimento aos feridos está a ser feito na Casa Cultural de Guillarei, em Tui.
Segundo comunicado da Junta da Galiza, “os serviços de emergência deslocaram-se esta tarde ao lugar de Paramos, em Tui, depois de se ter registado uma explosão de material pirotécnico”.
“Até ao momento está confirmada a morte de pelo menos uma pessoa e mais de dez feridos, que já foram transferidos aos centros hospitalares e há várias casas afetadas”, acrescenta o documento segundo o qual a Junta “ativou o Plano Territorial de Emergências no nível I e a assistência recíproca inter-regional através do ARIEM”.
Segundo o comandante Miguel Lourenço, estas informações foram dadas pela Guardia Civil e a corporação que comanda está neste momento a “atacar pequenos focos de incêndio que surgiram na sequência da explosão”, nas proximidades do armazém.

Facebook
Twitter
Instagram