Tribunal de Bruxelas considerou-o culpado pela tentativa de assassinato durante o tiroteio contra a polícia em 2016.

O tribunal condenou Salah Abdeslam a 20 anos de prisão pela tentativa de homicídio de forças especiais em contexto terrorista durante um tiroteio em Bruxelas, a 15 de março de 2016. Abdeslam foi na altura encurralado por forças especiais belgas. A polícia foi recebida a tiro quando bateu à porta do apartamento da Rua du Dries à Forest, onde se escondia. Três membros das forças de segurança ficaram feridos. Abdeslam foi atingido numa perna e capturado.
Abdeslam continua detido numa prisão francesa onde aguarda também julgamento pelo envolvimento no ataque do autoproclamado Estado Islâmico em Paris, em novembro de 2015, que fez 130 mortos e centenas de feridos.

Facebook
Twitter
Instagram