O documento foi remetido, este sábado ao Conselho de Segurança das Nações Unidas. O projeto de resolução inclui um novo mecanismo de controlo sobre o uso de armas químicas.

Os Estados Unidos da América (EUA), a França e o Reino Unido remeteram, no sábado ao Conselho de Segurança da ONU, um projeto de resolução sobre a Síria, que apresenta um novo mecanismo para controlar o uso de armas químicas.
O projeto foi escrito pela França e foca-se em três áres: química, humanitária e política. De acordo com fontes diplomáticas, o projeto deverá ser entregue na segunda-feira ao conselho.
Até ao momento ainda não sabe quando é que o projeto será votado, mas Paris referiu que pretende dar algum tempo ao conselho para que haja uma “verdadeira negociação”.
Na madrugada de sábado, os EUA, França e Reino Unidos, bombardearam a Síria, como forma de resposta ao alegado ataque químico na cidade de Douma, em Ghouta Oriental.
As negociações sobre este texto, que abrange três áreas, química, humanitária e política, foi redigido pela França e deverá ser entregue na segunda-feira, segundo fontes diplomáticas.
Não foi avançado qualquer data para a votação do texto, com Paris a referir que pretende garantir algum tempo para permitir uma “verdadeira negociação”, precisaram os mesmos responsáveis.
Os Estados Unidos, a França e o Reino Unido realizaram na madrugada de sábado uma série de ataques com mísseis contra três alvos associados à produção e armazenamento de armas químicas na Síria, em resposta a um alegado ataque com armas químicas na cidade rebelde de Douma, em Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco.
O alegado ataque químico foi realizado faz hoje uma semana.

Facebook
Twitter
Instagram