A transportadora aérea Ryanair admite avançar com um processo contra o sindicato de tripulantes de cabine se continuarem com as “falsas alegações” de violação da lei portuguesa.

O presidente executivo da Ryanair explica que a companhia não está disposta a ver o nome e a reputação manchados por alegações falsas.
Michael O’Leary avisa que vai avançar para tribunal caso o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) continue a acusar a companhia de violar a lei portuguesa.
“Todos dizem que a Ryanair violou a lei. Não, não violámos. Nós fizémos os nossos voos, cumprimos com os nossos clientes e com as famílias nas suas viagens para Portugal na Páscoa e trouxemo-los de volta. Isso é o importante”, declarou o presidente da Ryanair.

Facebook
Twitter
Instagram