Depois do PSD e do CDS, também o Governo Regional da Madeira pediu uma audiência ao ministro do Planeamento por causa das ligações da TAP que têm sido canceladas desde sexta-feira.

Entre sábado e segunda-feira, foram canceladas 44 ligações de e para Lisboa, por questões operacionais. Dados avançados pela TAP.
O PSD e o CDS pediram explicações da TAP e do ministro do Planeamento, Pedro Marques. Agora, o Governo Regional da Madeira junta-se ao pedido de audiências ao Governo.
O vice-presidente, Pedro Calado, lembra que a Madeira está limitada às ligações aéreas da TAP e da EasyJet.
“Quase todos os dias, quase sem aviso prévio, cancelam os voos sem nenhum motivo aparente. Está aqui em causa o princípio da continuidade territorial. A TAP é uma empresa de capitais maioritariamente públicos. Devia existir um serviço público mínimo garantido e nem isso tem havido”, defende.
A TAP garante que vai enviar dois aviões de longo curso para o Funchal que regressam a Lisboa às 16h para os passageiros que ficaram retidos por causa do mau tempo.

Facebook
Twitter
Instagram