Domingo | Outubro 17, 2021

Atleta vilacondense conseguiu os mínimos para o Mundial de piscina curta

Ana Catarina Monteiro conseguiu os mínimos para o Mundial de piscina curta e superou um recorde nacional em piscina longa, no Funchal. A estudante do ICBAS admite que para alcançar bons resultados na modalidade teve de abdicar de algumas coisas.

Depois de cinco dias de prova recheados de bons momentos, Ana Catarina Monteiro só tem motivos para estar satisfeita. Em piscina curta, a estudante da Universidade do Porto conseguiu os mínimos para o Mundial da China. Em piscina longa, a atleta de Vila do Conde garantiu a presença no Europeu de Glasglow e bateu o recorde nacional dos 200 metros mariposa, que pertencia a Sara Oliveira desde os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.
Foi nos Campeonatos Nacionais de Natação, que decorreram de quinta a domingo no Funchal, que a nadadora do Clube Fluvial Vilacondense conseguiu os mínimos para o Europeu de Glasgow, ao completar a prova de 200 metros mariposa em 2.10,10 minutos (o anterior o recorde era de 2.10,14). Recorde-se que o Europeu se vai realizar de 3 a 9 de agosto deste ano, na Escócia.
Ainda no Funchal, no meeting Interncional da Madeira, que decorreu esta segunda-feira, Ana Catarina Monteiro conseguiu os mínimos para o Mundial de piscina curta ao completar a prova de 200 metros mariposa, em 2.09, 41 minutos. O Campeonato do Mundo vai decorrer entre os dias 11 e 16 de dezembro deste ano, em Hanghzou, na China.
Os seus anteriores tempos eram de 28,08 segundos aos 50 metros mariposa e 1.00,64 minutos aos 100. Atualmente, Ana Catarina Monteiro concluiu a prova de 50 metros em 27,73 segundos e a de 100 em 59,99 segundos.
Ana Catarina Monteiro tem 24 anos e pratica a modalidade desde os três no Clube Fluvial Vilacondense. Aos sete, iniciou o seu percurso na competição até aos dias de hoje. No currículo, já conta com um título de campeã nacional no escalão de juvenis, aos 13 anos, e a partir do escalão sénior, foi campeã nacional “praticamente todos os anos”.
A nadadadora vilacondense está no quarto ano de matrícula no curso de Bioengenharia no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), no Porto. Para a estudante do ICBAS conciliar a carreira desportiva com a profissional tornou-se uma tarefa complicada porque não conseguia ter tempo para tudo: “Eu percebi que se queria chegar mais longe na natação tinha de abdicar de algumas coisas”.
Foi então que se concentrou na prática desportiva, sem descurar do curso, que frequenta em tempo parcial: “Acabei por optar pela natação como prioridade, sem nunca deixar a faculdade de parte”.
Ana Catarina Monteiro está focada nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e acredita que os mínimos estão ao seu alcance: “Neste momento, é o meu principal objetivo. Estou focada e tudo indica que estou num bom caminho para os conseguir”.

Facebook
Twitter
Instagram

About Author

Opj Opj

Leave a Reply