Vitória por 5-1 permite aos Dragões aproximarem-se, ainda que à condição, do primeiro lugar do campeonato.

O FC Porto Fidelidade venceu, na noite deste sábado, o Valença por 5-1, com golos de Reinaldo García, Ton Baliu, Jorge Silva, Hélder Nunes e Gonçalo Alves. Foi a oitava vitória consecutiva dos atuais campeões nacionais no campeonato, que lhes permite ascender, ainda que à condição, ao segundo lugar da tabela, com menos um ponto do Sporting, e mais do que o terceiro, o Benfica, que só entra em campo este domingo para encerrar as contas da jornada 18 do Campeonato Nacional.
Os Dragões entraram bem no jogo disputado no Municipal de Valença e precisaram de menos de dois minutos para inaugurar o marcador, por intermédio de Reinaldo García. Os minhotos, décimos classificados à entrada para esta jornada, reagiram e ameaçaram o golo, mas Carles Grau cumpriu sempre que foi chamado a intervir. O guarda-redes portista voltou a mostrar que tem vocação para as bolas paradas e defendeu um livre direto, tal como aliás aconteceu do outro lado com Rodolfo Sobral, que negou o golo a Gonçalo Alves também num livre direto.
A vantagem portista seria dilatada depois com o tradicional remate ‘à espanhola’ de Ton Baliu que fuzilou a baliza minhota (17m), numa altura em que a equipa de Guillem Cabestany jogava em inferioridade numérica, em situação de power play, depois de o capitão Hélder Nunes ter sido admoestado com o cartão azul.
O FC Porto Fidelidade entrou no segundo tempo como entrou no primeiro, a marcar. Jorge Silva assinou o terceiro golo com quatro minutos decorridos e até podia ter bisado logo a seguir não tivesse o remate embatido com violência nos ferros da baliza. Mais tarde, foi Hélder Nunes a aumentar a contagem na conclusão de uma transição rápida (35m) e na resposta o Valença reduziu, por Hélder Martins (38m).
O melhor momento da noite, contudo, estava guardado para o minuto 41, quando Gonçalo Alves quebrou o jejum de golos com um golaço, que merece ser visto e revisto, porque é um hino ao hóquei em patins.
Guillem Cabestany estava satisfeito com a exibição da equipa, mas admitiu que não gostou dos últimos minutos, em que foram cometidos erros que, “em jogos de maior dificuldade podem ser muito penalizadores”: “Foi um jogo muito sério, muito bem conseguido a nível tático por parte da equipa. Sabíamos das dificuldades de ganhar aqui, ninguém venceu aqui de forma confortável, porque há uma grande diferença entre o Valença que joga fora e o Valença que joga neste rinque. A equipa defendeu muito bem durante largos minutos e assim conseguem ganhar-se jogos em pista como esta. Nos últimos minutos, mais uma vez, cometemos erros individuais que não podem aconteceu, tal como aconteceu na semana passada”.
Segue-se no calendário portista a receção aos franceses La Vendéenne, a contar para a sexta e última jornada do Grupo B da Liga Europeia. O encontro está agendado para o próximo sábado, às 20h00, no Dragão Caixa, e será transmitido em direto pelo Porto Canal.

FICHA DE JOGOVALENÇA-FC PORTO FIDELIDADE, 1-5
Campeonato Nacional, 18.ª jornada
3 de março de 2018
Pavilhão Municipal de Valença

:José PInto (Porto) e Rui Torres (Minho)

VALENÇA Rodolfo Sobral (g.r.), Luís Viana, José Braga, Miguel Fernandes (cap.) e Guido Pellizari
Suplentes: Carlos Silva (g.r.), Nuno Pereira, José Campos, Tiago Pereira e Hélder Martins
Treinador: Orlando Graça

FC PORTO FIDELIDADE: Carles Grau (g.r.), Hélder Nunes (cap.), Reinaldo Garcia, Gonçalo Alves e Rafa
Suplentes:Nelson Filipe (g.r.); Telmo Pinto, Ton Baliu, Jorge Silva e Álvaro Morais
Treinador: Guillem Cabestany

Ao intervalo: 0-2
Marcadores: Reinaldo García (2m, xx), Ton Baliu (17m), Jorge Silva (29m), Hélder Nunes (35m), Hélder Martins (38m), Gonçalo Alves (xxm)
Disciplina: cartão azul para Hélder Nunes (14m), José Braga (41m) e Reinaldo García (49m)

Facebook
Twitter
Instagram