A pensar no bem-estar e segurança dos idosos e adultos dependentes, o Município de Amarante implementou há vários meses um programa de teleassistência domiciliária 24 sobre 24 horas, 365 dias por ano.

Os primeiros equipamentos estão já em funcionamento. O que significa que a partir de agora, estas pessoas não ficarão sem auxílio. Uma medida gratuita para quem tem mais de 65 anos e comprovadas dificuldades económicas.
“Numa altura em que a assistência aos idosos está na ordem do dia e quando sabemos, de acordo com os Censos de 2011, que o concelho de Amarante tinha, à data, 9071 residentes com idade igual ou superior a 65 anos o que representa cerca de 16,12% da população total residente, sentimos que não podíamos ficar indiferentes a esta realidade” – começa por mencionar Lucinda Fonseca, a vereadora com o pelouro da Coesão Social. “Das 2684 famílias isoladas, residentes no concelho, mais de metade (54,5%) tem idade igual ou superior a 65 anos”, acrescenta, enquanto explica como tudo funciona: “o sistema é muito simples e prático de modo a não inibir os utilizadores. Basta carregar no botão da pulseira, e do outro lado está disponível uma equipa especializada e, em muitos casos, uma voz amiga”. O envio urgente de médicos e enfermeiros é uma das várias valências que o serviço disponibiliza.
Recorde-se que o SMAI pressupõe dar resposta a situações de isolamento através de um serviço de teleassistência, à semelhança de outros, sendo que este tem a particularidade de proporcionar o acompanhamento psicossocial feito por um/a técnico/a da autarquia, revestindo-se, por conseguinte, de uma mais-valia.
Para mais informações os interessados devem dirigir-se à Casa da Portela, na Rua Dr. Miguel Pinto Martins, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h00 ou entrar em contacto através do número 255 420 233.

Facebook
Twitter
Instagram