A Câmara de Santo Tirso atribuiu, em reunião do executivo da passada quinta feira, um voto de louvor às 19 empresas do Município distinguidas com o galardão PME Excelência pelo Instituto de Apoio a Pequenas e Médias Empresas e Inovação (IAPMEI). “Um reconhecimento pelo contributo para o desenvolvimento económico e social de Santo Tirso”, sustentou o presidente da autarquia, Joaquim Couto.

“Depois das 53 empresas de Santo Tirso distinguidas pelo IAPMEI com o galardão de PME Líder 2017, a Câmara Municipal não podia deixar de prestar um reconhecimento público às 19 empresas premiadas com o selo de excelência relativo ao desempenho nesse mesmo ano. Estes resultados são, ao mesmo tempo, um incentivo para as empresas premiadas e para a Câmara, que tem desenvolvido um conjunto de políticas e de medidas de apoio ao tecido empresarial local”, enfatizou o autarca, numa declaração política lida antes da ordem do dia da reunião do executivo municipal, esta quinta-feira.
Todos os anos, e a partir de 2013, quando eram apenas quatro empresas, Santo Tirso tem vindo a aumentar o número de empresas consideradas “as melhores entre as melhores” do país. Um crescimento que é fruto, segundo Joaquim Couto, “de desempenhos económico-financeiros e de gestão que mostram, por um lado, a capacidade, competência e o profissionalismo dos agentes económicos e, por outro, o ambiente económico e social que se vive atualmente no Município”.
Parceira e “amiga das empresas de Santo Tirso”, a Câmara Municipal criou, no último mandato, um conjunto de incentivos fiscais estimado em cerca de 10 milhões de euros para o tecido empresarial local, por via da redução do IMI e da Derrama e da redução e/ou isenção de taxas, licenças municipais e contratos de urbanização.
“Estas empresas têm um papel fundamental no contributo para o desenvolvimento económico e social de Santo Tirso ao longo dos anos. Entre 2013 e 2017, foram criadas 900 novas empresas no Município, uma série de novos investimento ou se instalaram ou estão a instalar-se no concelho, o volume de exportações tem vindo a aumentar e, mais importante ainda, a taxa de desemprego está em valores recorde na última década”, concluiu o presidente da Câmara.

Facebook
Twitter
Instagram