Valores recentemente divulgados pelo INE mostram que o poder de compra dos habitantes da Maia é 13,2% superior à média nacional, sendo que em 1993 era apenas 9,0% maior. Neste período, para o qual existem dados, os Maiatos ganharam poder de compra em relação ao resto do país.

Comparar os rendimentos e o poder de compra, mais especificamente o poder de compra per capita, permite analisar rapidamente onde há, em média, maior e menor bem-estar material.
Neste indicie, apenas 33 dos 308 municípios portugueses apresentavam, em 2015, um indicador do poder de compra per capita (IpC) acima da média nacional (100), tendo a Maia atingido o valor de 113,2.
Olhando para o panorama nacional, os valores situam-se entre os apenas 55,83 da Ponta do Sol, na Madeira, e os 214,5 obtidos em Lisboa. Assim, ao mesmo tempo em que no município madeirense o poder de compra é quase metade da média nacional, na capital este mesmo poder de compra é mais do dobro da média de todos os municípios.Cerca de metade dos municípios (48%) apresentavam um IpC abaixo de 75, indicando que possuem um poder de compra pelo menos 25% inferior à média.

Facebook
Twitter
Instagram