O Governo vai criar uma Agência para a Investigação Clínica. A novidade foi apresentada pelo ministro da Ciência e Ensino Superior, durante uma conferência sobre política científica europeia que decorreu no Porto.

A nova agência vai resultar da cooperação entre a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), em representação do setor público, e a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma) e o Health Cluster, pertencentes ao setor privado.
Segundo Manuel Heitor, pretende-se aliar “um esforço público e privado, e é isso que tem sido debatido nos últimos seis meses, para se criar um mecanismo novo em Portugal de financiar e de avaliar os chamados centros académicos clínicos”. Esse esforço deve resultar num financiamento de cerca de 20 milhões de euros até 2023.
Para Adalberto Campos Fernandes, ministro da Saúde, iniciativas como esta “fazem com que Portugal se oriente para uma posição de grande relevância em termos europeus”.
Manuel Sobrinho Simões, co-diretor do I3S, acredita que esta é uma novidade “excecional”, que “muda muita coisa porque passa a haver uma especialização das ciências médicas e das ciências de saúde em relação à FCT [Fundação para a Ciência e Tecnologia]”.

Facebook
Twitter
Instagram