Mais de 50 voluntários dos Bombeiros de Vila do Conde pediram a passagem ao quadro de reserva devido a um alegado “clima de hostilidade” promovido pela direção, considerando que a prestação de socorro está assim “posta em causa”.

O presidente da Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários, Rui Moreira da Silva, confirmou ter já conhecimento desta situação, mas desvalorizou-a, considerando que situações destas acontecem com alguma frequência nos corpos, mas que não existe riscos para a população.

Facebook
Twitter
Instagram