A Câmara de Santo Tirso espera afetar em 2019 duas antigas casas de magistrados da cidade ao projeto de reinserção de ex-reclusos, no âmbito de um protocolo “único em Portugal”, assinado com o Ministério da Justiça.

O anúncio foi feito pelo presidente da autarquia, Joaquim Couto após a assinatura nos paços do concelho do protocolo que envolveu também a secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro e que significará uma extensão do assinado em março 2017 de apoio aos ex-reclusos do concelho.
À câmara, ainda segundo a secretária de Estado, caberá, encontrar “as soluções de emprego”, além de fazer a ponte com a “segurança social”, possibilitando a essas pessoas, nos primeiros tempos fora da prisão, “ter uma vida e uma conduta de acordo com a lei”.
A inexistência de projeto faz com que, segundo o autarca, seja ainda desconhecido o valor do investimento.

Facebook
Twitter
Instagram