A 15.ª edição da Essência do Vinho (EV) vai realizar-se entre 22 e 25 de fevereiro, no Palácio da Bolsa, mantendo a aposta na qualidade dos vinhos portugueses e na sua divulgação internacional para aumentar a visibilidade dos rótulos portugueses além-fronteiras. 
Nuno Pires, diretor da EV, avançou que tem já confirmada “a presença de mais de uma centena de wine experts e importadores de vários países que estarão em contacto direto com os produtores presentes, potenciando oportunidades de negócio e promovendo o aumento da notoriedade dos vinhos portugueses nos respetivos mercados de origem”.
Estados Unidos, Rússia, Polónia, Brasil, Coreia do Sul, Espanha, Inglaterra, França e Dinamarca são alguns dos países confirmados de ‘wine experts’ e importadores no certame de 2018.
Para a edição deste ano, a aposta passa por “manter a qualidade da apresentação do produto em detrimento do aumento do número de visitantes”, que em 2017 atingiu “os 20 mil, sendo que 30% eram estrangeiros”, explica o diretor. Um registo que, segundo disse Nuno Pires à Lusa, “dificilmente será ultrapassado”, dado que a logística se mantém no Palácio da Bolsa, onde a organização quer aproveitar o “cenário mágico” do edifício para fazer aquilo a que se propôs desde o início: “posicionar a imagem de Portugal e dos vinhos portugueses”.
A organização conta reunir em 2018 “cerca de 3000 vinhos de 400 produtores de todo o país” e anuncia mais uma edição da prova dos “TOP 10 Vinhos Portugueses”, que serão sujeitos a “avaliação por um júri de especialistas de várias nacionalidades”.
O programa completo do evento é constituído por 50 atividades, garantindo destaque a vinhos com muita história, rótulos raros de valor inestimável e grandes novidades. No campo gastronómico, haverá chefes com estrela Michelin e harmonizações com tapas.
Facebook
Twitter
Instagram